Aug 20 / Eng. Cristian Silva

Instalação da FuelTech em seu projeto! - Parte 1

Você já se fez a pergunta, porque saber instalar uma injeção programável?

Simplesmente porque 60% a 70% dos problemas gerados em uma injeção FuelTech estão relacionados a uma má instalação.


  • Mal funcionamento;
  • Falhas intermitentes;
  • Dificuldade no acerto.


Qual pode ser a origem dos problemas acima citados? Pode ser da instalação?

Assista um vídeo rápido falando de erros comuns de instalação
Atualmente as injeções programáveis estão presentes em diversos cenários da customização de veículos e motores em muitos seguimentos:

  • Carros de rua – Importados, clássicos, antigos;
  • Carros de competição - Circuito, Arrancada, Off Road, Rally;
  • Motos – Rua ou pista;
  • Náutica – Substituição da ECU original e competiçã;
  • Geradores – Controle de ignição para motores a gás.

Um dos passos mais importantes em um projeto de um carro com injeção programável FuelTech é o planejamento e construção de um chicote, ou seja, para aplicar bem uma injeção FuelTech e seus acessórios em qualquer aplicação é necessário ser instalado da maneira correta.

A instalação é a base desse trabalho e pode ser feita de maneira simples e rápida. Você conhece as facilidades dos chicotes prontos FuelTech? Vamos usar como exemplo o chicote pronto para FT450 e FT550 4 cilindros, ele proporciona maior praticidade e velocidade na hora de montar seu carro. Veja o vídeo de apresentação desse produto.
Chicotes prontos para FT450 e FT550 FuelTech
Projetado para atender todas as conexões de motores 4 cilindros, o chicote pronto conta com diversas conexões para que sua instalação seja rápida, simples e com alta qualidade de acabamento.

Possui conexões para:

  • FT450/FT550 (Conector A);
  • WB-O2 Nano (já conectado na rede CAN da FT450);
  • Sonda de banda larga;
  • 4 injetores (semisequencial);
  • 4 bobinas Smart Coil FuelTech (sequencial) ou VW Gol G6;
  • Sensor de rotação indutivo (Fiat) e hall (VW Flex);
  • Sensor de fase (distribuidor hall VW AP);
  • Peak and Hold (uso opcional através de conector jumper);
  • TPS (VW AP);
  • Sensores de temperatura do ar e do motor (Fiat);
  • Sensores de pressão de óleo e combustível (PS-10B).


Possui conector EXTRA com 2 entradas e 4 saídas não utilizadas pelo chicote principal, prontas para que você confeccione o restante do chicote de acordo com suas necessidades para funções diversas: boostcontroller, nitro, velocidades de roda, eletroventilador, bomba de combustível, partida a frio, 2-step, 3-step, etc.

O chicote pronto FuelTech contém Relé principal, relé para injetores e relé para bobinas, todos protegidos por fusível.
Para ampliar ainda mais o seu projeto utilize o chicote de expansão para o módulo de injeção FuelTech FT550, em conjunto os dois chicotes (principal e expansão) atenderão até 8 injetores com acionamento sequencial ou semissequencial. O controle do sistema de ignição pode ser feito com até 4 saídas acionadas de forma sequencial, além disso o chicote expansão permite o uso de mais 5 entradas configuráveis para uso de sensores de pressão, wastegate e outros, além de 8 saídas configuráveis para uso do GearController integrado, CAN B, etc.
Atenção: O chicote Expansão somente é compatível com o módulo FuelTech FT550 e deve ser utilizado em conjunto com o chicote principal.

Se você tem interesse em saber mais sobre instalação assista uma aula FT Education gratuita de mais de 30 minutos falando desse assunto.